Com que roupa eu vou?

Com que roupa eu vou?

14 de outubro de 2016

 

Quando se é convidado para uma entrevista seja no rádio, na televisão, para um jornal, revista e até um site de notícias é importante estar preparado. Organizar as ideias, os temas que serão falados e possíveis questionamentos que o jornalista poderá fazer. Essa é, ou deveria ser, a primeira preocupação de um entrevistado.

Mas o que muitos esquecem é em relação à imagem que ele quer passar. Preocupar-se com o visual em uma entrevista é tão importante quanto o que é falado nela. Principalmente, quando esta entrevista é para a televisão. Não estou dizendo para você se emperiquitar todo e se vestir como se estivesse indo a um baile de galã. O problema é que muitos entrevistados comentem deslizes no visual que desviam a atenção do que realmente importa: a entrevista.

Quantas vezes você já se pegou assistindo uma entrevista e começou a reparar o quão berrante era a gravata do entrevistado ou o quanto a maquiagem carregada e até o decote de uma entrevistada estava chamando mais a atenção do que a própria fala daquela pessoa? Isso é terrível para imagem e para a mensagem que deveria ser passada na televisão.

A vestimenta da pessoa não deveria ser importante, mas é. Portanto, ela deve ser discreta ao ponto de não chamar mais a atenção do que o conteúdo da entrevista. Brincos, colares, broches, prendedores de gravata e tons berrantes desviam a atenção do telespectador. Roupas que desvinculam o entrevistado de sua profissão só em ocasiões específicas. Não dá para entrevistar um nutricionista na praia de terno e gravata, não é?

Agora, pessoas que são identificadas pelos seus trajes devem usá-los sempre. Se um general do Exército estiver dando uma entrevista como espera vê-lo?

Montei um “kit básico” para você não errar na sua próxima entrevista:

HOMENS

7

Sabe aquela bela gravata de seda italiana, com bolinhas vermelhas que você ganhou de presente? Deixe-a para os jantares e festas. Numa entrevista, tons sóbrios e discretos são sempre bem vindos.

Listras finas ou padrões em xadrez podem ativar uma vibração visual eletrônica que nós chamamos, no jargão jornalístico, de “batimento”. A roupa fica parecendo que está vibrando e isso pode incomodar o telespectador.

Estampas em geral, correntes, pulseiras e relógios extravagantes não ajudam na construção de uma imagem de credibilidade. A não ser é claro, que você seja um daqueles rappers famosos.

Se a entrevista for sentada em uma cadeira ou sofá confortável, cuidado! A nossa tendência é relaxar ou ficar um pouco curvo. O importante é tentar uma postura mais ereta sem parecer rígido demais. Outro cuidado é em relação às meias. Alguns entrevistados se esquecem desse pequeno detalhe e ficam com suas canelas à mostra.

Não se sinta constrangido em ter que passar pela maquiagem. Em televisão isso é comum e é um recurso que ajuda a reduzir o brilho das luzes no rosto da pessoa. É natural e faz parte do cotidiano de uma emissora.
Barba feita ou bem aparada é outro cuidado que o entrevistado deve ter. 

Se você for um engenheiro agrônomo, um empresário do campo e a entrevista for em um ambiente aberto é claro que você pode dispensar a formalidade e adotar uma roupa mais leve como uma camisa social de manga curta ou até uma camiseta polo. Mas lembre-se de escolher sempre tons neutros.

MULHERES

8

As mulheres devem lembrar que em televisão menos é sempre mais. Logo, menos acessórios ajudam a compor um visual mais sóbrio. Os colares, por exemplo, devem ser evitados principalmente se forem maiores. Outra razão para dispensá-los quando for falar para televisão é que, geralmente, é usado um microfone de lapela. Um colar pode ficar raspando no microfone preso à lapela da roupa e provocar ruídos que vão incomodar ou desviar a atenção do telespectador.

Muito cuidado com decotes e roupas transparentes. Eles são detalhes que também podem desviar a atenção e até gerar constrangimento para vocêdiante das câmeras. Já presenciei o caso de uma consultora de finanças que abusou desses recursos e quando ela se viu no vídeo ficou tão desconcertada com a transparência e decote de sua blusa que se perdeu em suas respostas.

O mesmo cuidado deve ser adotado com a escolha de roupas estampadas ou decores fortes. Elas só valem se você fizer parte do universo da moda. Ainda assim pense duas vezes antes de abusar delas.

mais vistos


Assumir Erros Ajuda Amenizar Crise de Imagem nas Empresas

Ler mais
Como se preparar para uma entrevista?

Ler mais
Por que investir em comunicação em tempos de crise?

Ler mais
A importância da comunicação nas empresas

Ler mais

contatos

Telefone

(31) 99626-9392 / 3492-4495

E-mail

contato@eloioliveira.com.br